quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Exercícios Resolvidos sobre Geopolítica


1. (Enem) Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. (...) dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 1970. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética. (HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos. São Paulo: Cia. das Letras,1996.) O período citado no texto e conhecido por “guerra fria” pode ser definido como aquele momento histórico em que houve:
a) corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.
c) choque ideológico entre a Alemanha Nazista / União Soviética Stalinista, durante os anos 1930.
d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.
e) constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.

2. (Enem) Em conflitos regionais e na guerra entre nações tem sido observada a ocorrência de sequestros, execuções sumárias, torturas e outras violações de direitos. Em 10 de dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração Universal dos Direitos do Homem, que, em seu artigo 5o, afirma: “ninguém será submetido à tortura nem a penas ou tratamentos
cruéis, desumanos ou degradantes”. Assim, entre nações que assinaram essa Declaração, é coerente esperar
que:
a) a Constituição de cada país deva se sobrepor aos Direitos Universais do Homem, apenas enquanto houver conflito.
b) a soberania dos Estados esteja em conformidade com os Direitos Universais do Homem, até mesmo em situações de conflito.
c) a violação dos direitos humanos por uma nação autorize a mesma violação pela nação adversária.
d) sejam estabelecidos limites de tolerância, para além dos quais a violação aos direitos humanos seria permitida.
e) a autodefesa nacional legitime a supressão dos Direitos Universais do Homem.

3. (Ufes) “Imagine que não haja nenhum paraíso [...] que não haja países [...] e nenhuma religião também [...] imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz [...] imagine todos os povos compartilhando o mundo todo
[...]” (John Lennon) No imaginário de Lennon, não deveriam existir fronteiras entre os povos. Mas o que são fronteiras? Pode-se dizer que elas têm a função de separar territórios. Em geopolítica, porém, as fronteiras:
I - definem a extensão geográfica da soberania de um Estado.
II - delimitam fenômenos dinâmicos e são construções humanas.
III - revelam diferenças religiosas, linguísticas e étnicas.
IV - separam blocos políticos ou alianças militares.
Na sequência em que aparecem, as informações acima correspondem,
respectivamente, às fronteiras:
a) culturais, políticas, estratégicas, culturais.
b) estratégicas, históricas, culturais, políticas.
c) estratégicas, históricas, políticas, estratégicas.
d) políticas, históricas, estratégicas, culturais.
e) políticas, políticas, culturais, estratégicas.

4. (UFRRJ) Leia o texto que menciona a ação do Estado na economia. Os argumentos favoráveis à reforma do Estado podem ser resumidos nos seguintes termos: com a crescente globalização da produção, da circulação de mercadorias, dos padrões de consumo e do sistema financeiro, alega-se que o desenvolvimento socioeconômico não pode mais ser pensado a partir da dimensão nacional, menos ainda a partir de uma estrutura burocrática estatal. OLIVA, J.; GIANSANTI, R. Temas da Geografia do Brasil. São Paulo: Atual, 1999. p. 55. A partir da argumentação apresentada no texto, o desenvolvimento socioeconômico deve ser estruturado em função do:
a) mercado e da integração econômica mundial.
b) interesse social e da economia local.
c) poder econômico local e do consumo nacional.
d) interesse estatal e das preocupações sociais.
e) interesse do capital e do governo nacional.

5. (Uerj) Considere as seguintes afirmações sobre a geografia do mundo contemporâneo:
I - É usual a interpretação do mundo que o divide em dois grandes blocos:
um composto pelos países desenvolvidos, centrais ou do Norte,
e outro pelos países subdesenvolvidos, periféricos ou do Sul.
II - O intercâmbio internacional de bens, capitais e serviços vem contribuindo
para a manutenção das desigualdades socioeconômicas
entre os países.
Apresente um argumento que:
a) questione a afirmação I;
b) comprove a afirmação II.
a) Os blocos podem ser relacionados com o período colonial onde as nações do Norte formaram colônias no Sul, com forte relação de dominação: Norte - metrópoles Sul - colônias

b) Os países do bloco Sul são especializados na exportação de matérias-primas aos países do Norte, deles comprando bens manufaturados.

6. (UFV-MG) Na última década, tem chamado a atenção o vertiginoso crescimento de um tipo de instituições denominadas ONGs (Organizações Não Governamentais) não apenas no Brasil como em todo
o mundo. Essa pujança, dinamismo e atuação na sociedade adquiriram tamanho vulto, que já se fala que as ONGs constituem um setor à parte, o chamado Terceiro Setor, para além do público e do privado (governos e empresariado). Aponte e explique uma causa desse fenômeno.
As ONGs vêm se multiplicando porque existe uma crise do poder público, do Estado, que tem a sua soberania cada vez mais restringida ou limitada e não dispõe de recursos (ou de vontade) para equacionar uma série de problemas: pobreza e fome, desmatamentos, torturas, violação dos direitos humanos, ajuda aos milhões de aidéticos ou vítimas de outras doenças, aos refugiados de guerras, etc. As ONGs, assim, assumem um papel — de denunciar e lutar contra esses problemas — que nem o Estado nem o mercado (o empresariado ou as empresas que visam lucros) desempenham.

Nenhum comentário: