sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Cerrado, a savana mais rica em biodiversidade do mundo

Uma viagem pelo Cerrado, a savana mais rica em biodiversidade do mundo, e alerta para a sua degradação. Ocupando ecossistemas bem distintos como o Pantanal, a Amazônia, a Caatinga e a Mata Atlântica, o Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil.
Com mais de dois milhões de quilometros quadrado, o Cerrado abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e Distrito Federal. Além disso, é um imenso reservatório natural de água, onde se encontra grande parte das nascentes dos rios que alimentam três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul: Tocantins-Araguaia, São Francisco e Prata.
No entanto, apesar de sua importância para o Brasil, o Cerrado está sendo rapidamente destruído. A criação extensiva de gado, as lavouras mecanizadas de soja e de cana-de-açúcar e a exploração de madeira para a produção de carvão vegetal provocam a degradação desta savana, que vem se transformando em um vasto deserto.
Nessa edição de Expedições, a apresentadora Paula Saldanha mostra como a degradação e o desmatamento desenfreados afetam um dos mais ricos e importantes biomas brasileiros. Além disso, o programa analisa como a abundância de água e a riqueza genética do Brasil Central podem contribuir para mudar a maneira de explorar a região, assegurando a sobrevivência do Cerrado.
Aperte o play e confira o vídeo.

Apresentação Paula Saldanha.
Produção RW Cine.

Nenhum comentário: